Pedra Grande Doc

Entre os anos de 1981 e 1983, as pedras rolaram em Atibaia-SP. A denúncia da extração irregular de granito e da instalação de um loteamento nas proximidades da Pedra Grande sensibilizou a população. Ainda sob ditadura militar, Atibaia assistiu ao surgimento de um movimento organizado, criativo e articulado que foi às ruas, informou, debateu, cantou e conquistou difíceis batalhas para a época:o tombamento de uma área natural como patrimônio estadual e a criação de leis de proteção ambiental para a Serra de Itapetinga. Bombeiros e beija-flores, a luta continua.

**
O documentário Pedra Grande Doc, produzido pelo Instituto Câmara Clara em 2009 e dirigido por Daniel Choma e Tati Costa, apresenta memórias do Movimento em Defesa da Serra da Pedra Grande, que agitou Atibaia nos primeiros anos da década de 1980, até resultar no tombamento da área como patrimônio natural. Mais de 300 fotografias realizadas à época por Euclides Sandoval, foram recuperadas e digitalizadas durante o projeto audiovisual, servindo como fonte e ferramenta no trabalho com entrevistas. Participantes do movimento e moradores da Serra do Itapetinga relatam a importância do lugar para a região e as ameaças que ela sofre na atualidade.

FICHA TÉCNICA PEDRA GRANDE DOC
Direção, Fotografia e Edição: Daniel Choma
Pesquisa e Produção: Tati Costa.
Fotografias do movimento (1981-1983): Euclides Sandoval
Trilha sonora: Conjunto Pedra 90 e Alma Terra Duo
Entrevistados: Euclides Sandoval, Fabio Feldmann, Maria De Lourdes Volpi (Udi), Dito Queiroz, José Roberto Trícoli (Beto Trícoli), Marcio Emílio Zago, Élsie Monteiro Da Costa, Cecília Zilda Kuchembuck Dos Reis, Edson A. Gonçalves (Beleza), Fabio Napolitano, Gilberto Sant´Anna, Eduardo Aparecido Da Silva (Capacete)
Realização: Instituto Câmara Clara – memórias em movimento
Patrocínio: Prefeitura da Estância de Atibaia | Secretaria de Cultura e Eventos | Edital de Premiação a Projetos Artísticos e Culturais | Orçamento Participativo 2008
Ano de lançamento: 2009

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *